domingo, 26 de julho de 2009

Turbo (O que é? como funciona? prós e contras)


Uma coisa muito difícil ou até mesmo impossível de se encontrar é uma pessoa apaixonada por carros que por algum motivo não gosta de ouvir o som de uma turbina aliviando sua pressão, o famoso "espirro" na troca de marcha ou quando se tira o pé do acelerador em uma rotação mais alta do motor!

Muitas pessoas ficam loucas quando de longe escutam "o caracol" funcionando, porém grande parte destas não sabem o que é e nem como ocorre todo o funcionamento, simplesmente amam o mais famoso barulho das ruas e pistas de arrancada.

Portanto, decidi fazer uma matéria bem básica para todo mundo que gosta e nunca parou para pensar como acontece teoricamente esse poderoso método de preparação.

Primeiramente o que é o turbo? O turbo é nada mais que um compressor de ar, o qual fornece uma quantidade bem maior de ar para a mistura do motor, o que difere dos motores preparados erroneamente chamados de "aspirados", pois estes não possuem uma sobrealimentação, assim o ar que entra no motor não é forçado como acontece nos motores turbinados. O resultado desta pressão que o turbo proporciona é uma força extremamente perceptível para os pilotos que optam por esta preparação.

Na teoria, o sistema de turbo funciona de uma maneira bem simples (digo na teoria, pois na prática a preparação exige muita precisão na hora da regulagem para o motor funcionar perfeitamente). Então surge a primeira incógnita, de onde a turbina irá tirar energia para começar a funcionar? Não há um meio melhor e mais fácil do que retirar energia do próprio motor, aproveitando os gases que saem pelo coletor de escape, isso significa que em rotação baixa, a potência gerada pela turbina é inferior à necessária para fazê-la funcionar, todavia em alta rotação o resultado já é muito diferente e isso todos ja sabem no que dá...

Para que possamos entender melhor o funcionamento da turbina, eu procurei projetar os mais importantes componentes do sistema em um esquema, que mostra o ciclo realizado pelo motor turbinado. Então vejam como tudo funciona:

Quando ocorre a explosão dentro da câmara de combustão os gases são liberados para o coletor de escape (1) que acionam a turbina (2), os gases em excesso passam pela válvula de alívio (3), onde é controlada a pressão de todo o sistema. Como a turbina (2) é interligada ao compressor (4), quando aquela rotacionar, esta vai entrar em movimento, forçando o ar ambiente (5) a entrar e ser comprimido no motor, passando antes por um radiador (6) (mais conhecido como intercooler) para que o ar seja resfriado com objetivos de aumentar o desempenho e a potência do motor (atenção à coloração que utilizei no diagrama para representar a temperatura do ar). Então o ar segue pressurizado à injeção eletrônica ou ao carburador (7) e de lá para o cilindro (8), recomeçando o ciclo.
A válvula de prioridade (9) tem a função de reduzir o turbo lag, que ocorre quando se tira o pé do acelerador fechando a borboleta de aspiração, assim o ar pressurizado tem um novo caminho a seguir, impedindo que a turbina suspenda o seu funcionamento, desacelerando e diminuindo o fluxo. Este processo é marcado pelo "espirro" tão querido pelos amantes de carros turbinados!

O turbo proporciona um ganho de potência muito alto ao motor e dependendo de como é utilizado, pode gerar até uma certa economia de combustível, pois o ar entrando de forma melhor no motor pode realizar uma mistura mais rica e fazer com que mais quilômetros sejam rodados com um litro de combustível, sem contar que não será necessário afundar o pé no acelerador para realizar ultrapassagens e é claro, o carro responderá mais rápido aos comandos.

Contudo, alguns fatores tornam o uso do turbo uma ilusão para algumas pessoas, pois os motores originais sem turbo foram projetados para funcionarem de acordo com a pressão atmosférica, logo para adaptar a turbina a um desses motores, será necessário trocar algumas peças por outras forjadas e com maior durabilidade, o que torna o orçamento da preparação elevado demais. Quem se arrisca a montar o carro sem mexer em nada e regula uma pressão muito alta para a turbina, brevemente terá que fazer reparos no motor, pois as peças originais não aguentam o tranco! Sem contar que não basta apenas preparar o carro e acelerar nas ruas, pois isso altera a característica do veículo e se parar na Blitz, o bolso também deve estar bem preparado para pagar a multa e a posterior tranformação ou regularização do veículo. Para a regularização, outros fatores também são colocados em evidência, assim como o freio, a suspensão... Mas isso fica para um outro post que falarei somente de regularização de alterações de características em veículos!



Abraços!
=]

5 comentários:

Mitti disse...

Nossa!! até eu que não entendo nada de carro, entendi a sua explicação!!

Muito massa mesmo. Engraçado de tudo é que todo aquele esquema que vc explicou acontece em segundos oO

Muito bom seu blog!

bjo

biscoito20 disse...

Interessante o funcionamento do turbo.
Mas como tu mesmo falou ali, o bolso do cara deve estar preparado caso tenha feito alguma regulagem mal ou for parado em uma blitz.
Até

alison disse...

cara meu pai tem um gol 1.0 16V TURBO eu queria sabe se ele quiser botar uma valvula de prioridade vai diminuir a força da turbina assim diminuindo a quantidade de cv no motor??? se puder responda o quanto antis possivel pro meu e-mail q é
Alisonkail@yahoo.com.br

Anônimo disse...

poh queria uma ajuda quero turbinar uma moto maix nessesariamente uma biz 125 maix aki ninguem tem capacidade pra fazer isso queria saber se vc pod me mandar um esquema pra conseguir montar eu mesmo meu imail é juniorzinho_lesko@hotmail.com aguardo VLW

jorjao.luix disse...

Carros fodas,mais prefiro turbo eletrônicos porque Veículos com turbo são fodas